Buscar
  • JORDANA JANTORNO

MELASMA


O que é? Como tratar? Melasma é uma hiperpigmentação da pele, decorrente do aumento de melanina, proteína que garante a coloração da pele e evita os danos da radiação ultravioleta no DNA. É caracterizado pelo aparecimento de manchas escuras planas e sem crostas na pele, geralmente aparecem na face, na região das maçãs do rosto, da testa, do lábio superior, no queixo e nas têmporas, mas também podem surgir em outras áreas como o colo, pescoço e antebraços.

A intensidade da coloração, mais clara ou mais escura, varia de acordo com a quantidade de melanina acumulada na pele. Acometem mulheres em fase reprodutiva, entre 20 e 50 anos, mas podem ser vistas em homens (apenas 10% são afetados). Pessoas de tons de pele mais escura são mais suscetíveis ao problema. Alguns fatores podem desencadear o surgimento dos melasmas, como a exposição ao sol e ao calor, ação de hormônios femininos presentes nos anticoncepcionais orais, gravidez, (período em que há alterações hormonais), disfunção da tireoide, uso de cosméticos inadequados ou de drogas para tratamento da hipertensão ou epilepsia. Existem três tipos de melasma: Epidérmico, quando há depósito exagerado de pigmento na epiderme. Dérmico, caracterizado pelo depósito de melanina ao redor dos vasos superficiais e profundos. Misto, quando há excesso de pigmentação na epiderme, na derme e em outras regiões. Ainda não foi totalmente esclarecida a causa do aparecimento do melasma, porém a exposição aos raios ultravioleta estimulam a atividade dos melanócitos (células responsáveis pela produção de melanina) e a melanose (acúmulo de melanina nos tecidos). Prova disso é que, em geral, as lesões características do melasma surgem em áreas mais expostas ao sol. O diagnóstico é feito por um especialista que vai avaliar o histórico pessoal e familiar do cliente. Levando em consideração que a exposição ao sol é a principal causa do melasma, o primeiro cuidado deve ser a proteção solar, de preferência com filtros solares com cor que além proteger contra os raios UVA e UVB, eles ainda tem um acabamento que uniformiza o tom da pele e disfarça as manchas. Peelings clareadores e lasers, podem auxiliar no tratamento das manchas. Ácidos retinoico, glicólico, kójico, ferúlico, hidroquinona, artbutin e resveratol, as vitaminas C e E, esses ativos não só clareiam e diminuem as manchas na pele, mas também previnem o surgimento de novas manchas. Entretando o tratamento eficaz é feito com avaliação de um especialista, que vai definir a forma mas adequada de tratar o transtorno, exigindo atenção continuada e persistente para evitar a fotoexposição desprotegida. Ressaltando que a exposição solar sem proteção é responsável pela reincidência dos melasmas. Podemos dizer que o Melasma é um transtorno estético, sem nenhum outro problema de saúde associado. A formação dessas áreas escurecidas no rosto exerce impacto negativo sobre a autoestima e a qualidade de vida das portadoras do transtorno. A alteração na aparência da pele chega a interferir no desempenho profissional e a pessoa acaba se afastando dos ambientes que antes frequentava, fugindo de relacionamentos sociais, afetivos e dos amigos.

3 visualizações

FALE COMIGO

ENVIE UM EMAIL OU LIGUE SE TIVER DÚVIDAS
+55 22 99827-4533
  • Facebook - Black Circle
  • Instagram - Black Circle

©2020 POR PRISCILLA REBOUÇAS PARA JORDANA JANTORNO.